Acessório que proporciona sensação tátil a próteses é criado por estudantes brasileiros

Online News Magazine

Online News Magazine Tudocelular.com

Um novo acessório que promete proporcionar uma sensação tátil bem próxima da natural em próteses para membros superiores foi criado por estudantes dos cursos de Engenharia de Controle e Automação e Engenharia Elétrica do Instituto Mauá de Tecnologia (IMT).

De acordo com os estudantes, o dispositivo pode ser facilmente adicionado a próteses de braços e mãos para voltar com a sensação de toque em pacientes que tiveram membros superiores amputados e precisam do tato para segurar objetos.



O dispositivo possui uma luva sensorizada, um microcontrolador e estimuladores táteis. Cada um desses componentes é responsável por funções específicas que ajudam a reproduzir a sensação de toque em próteses convencionais.

Os sensores do acessório são capazes de medir a força que a mão do usuário executa ao tocar ou pegar objetos. Sinais elétricos são coletados e enviados ao microcontrolador. Logo na sequência, eles são processados e transformados em motores dos estimuladores táteis.

Online News Magazine Cientistas fazem implante de células humanas em ratos com fins de estudar doenças mentais


Tech
19 Out

Online News Magazine Cientistas descobrem como gordura ruim pode ser transformada em boa pelo metabolismo


Tech
16 Out

Ainda segundo os inventores do projeto, o acessório poder ser usado pelos fabricantes de próteses para melhorar os produtos já existentes ao entregar um dispositivo mais completo e com um sistema de sensibilidade muito mais eficiente.

O produto está sendo mostrado ao público na 29ª edição da Eureka, um evento voltado para a exposição dos trabalhos de conclusão de curso (TCCs) dos alunos do próprio Instituto Mauá de Tecnologia. A feira acontece até o próximo dia 23 de outubro.

“Pretendemos oferecer mais qualidade de vida aos usuários de próteses de membros superiores, uma vez que sentidos antes perdidos podem ser, com um custo relativamente baixo, reintroduzidos no dia a dia dos pacientes”, disse um membro da equipe.


Read More

Share on Google Plus
    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 Comments :

Post a Comment